Imprimir

A origem

O início de Taiobeiras situa-se no antigo Sítio Bom Jardim, local onde passavam estradas que ligavam Teófilo Otoni, em Minas Gerais, aos municípios do sertão da Bahia e outra que seguia em direção a Brejo das Almas (Francisco Sá) e Montes Claros. O sítio tornou-se, rapidamente, um entroncamento de tropeiros e viajantes, que iam e vinham destas localidades.

O povoado, propriamente dito, começou com a construção de uma capela e de um cemitério, mandados construir por Vitoriano Pereira da Costa. Com a bênção do cemitério pelo padre Esperidião Gonçalves dos Santos, da paróquia de Rio Pardo de Minas, um cruzeiro foi levantado no local em 1875.

Antevendo a possibilidade do surgimento do povoado, Vitoriano e sua esposa, Ana Severina de Jesus, conhecida como Naninha, doaram uma parte do Sítio Bom Jardim para o início das primeiras construções. Com a morte de Vitoriano em 1900, sua esposa vendeu parte das terras do sítio para Martinho Antônio Rego – mascate vindo da Bahia que pretendia instalar-se na região - em negociações efetuadas nos anos de 1901 e 1910.

Com as visitas periódicas do padre Espiridião, moradores das redondezas começaram a ser atraídos para a localidade. Alguns fazendeiros se cotizaram e abriram uma vala que conduzia água do córrego Bom Jardim ao povoado nascente. As primeiras casas foram construídas onde hoje é a avenida da Liberdade, no quarteirão entre a travessa Martinho Rego e a rua Bom Jardim. Os primeiros comércios eram simples “vendas”, estabelecimentos precários que serviam cachaça e alguma comida.

Em 1924 o povoado foi transformado em distrito do município de Salinas, com o nome de Bom Jardim das Taiobeiras, nome ligado a uma raiz nativa da região, a taioba. Com o desenvolvimento crescente, a emancipação definitiva deu-se em 1953, com a instalação do novo município ocorrendo no ano seguinte.


Bibliografia consultada (disponível na Biblioteca Pública Municipal):
MIRANDA, Avay. Taiobeiras: seus fatos históricos. Vol. I. Brasília: Thesaurus, 1997.

Fatos históricos

1924: O povoado é elevado à condição de distrito do município de Salinas.

1953: Emancipação política.

1954: Instalação do município e posse, em 1º de janeiro, de Lídio Ituassu como intendente (administrador) municipal, nomeado pelo então governador do estado, Juscelino Kubitschek de Oliveira.

1954: Em julho, assume o novo intendente: Oswaldo Costa, conhecido como Vadim Costa, que ficou no cargo até janeiro de 1955.

1955: Por iniciativa de Vadim Costa, foi construído o primeiro sistema de distribuição de energia elétrica de Taiobeiras, a partir de uma pequena barragem construída no rio Grama, no sítio conhecida como Tocão. A energia era disponibilizada durante duas horas diárias, das 19 às 21 horas.

1955: Posse do primeiro prefeito eleito, Lúcio José Miranda, que administrou o município até 1959. Lúcio Iniciou a construção do atual mercado municipal e abriu a estrada para Mirandópolis. A estrada foi aberta na base de ferramentas como o enxadão, a foice e a picareta.

1956: Realização da primeira Festa de Maio de Taiobeiras, organizada por iniciativa de Frei Juncundiano.

1958: Uilton Costa Mendes foi eleito para o seu primeiro mandato como prefeito de Taiobeiras nas eleições de 3 de outubro, tendo como vice Ageu Almeida.

1959: Posse de Uilton Costa Mendes em 31 de janeiro. Uilton concluiu a construção do mercado Municipal e adquiriu um gerador a diesel que permitiu a melhoria e ampliação do sistema de fornecimento elétrico na cidade. Estradas foram abertas e escolas construídas.

1962: Eleição de Lúcio José Miranda e Oswaldo Lucas Mendes como prefeito e vice, respectivamente.

1967: Posse de Uilton Costa Mendes (segundo mandato) e Isalino Miranda Costa como prefeito e vice.

1971: Posse de Isalino Miranda Costa e Renato Almeida, como prefeito e vice, respectivamente. Isalino saneou as contas da prefeitura. Deu início ao calçamento de ruas centrais e ao processo de arborização da cidade. Deu início aos convênios que possibilitaram, posteriormente, a atual eletrificação da cidade e a construção do sistema de tratamento e distribuição de água.

1973: Uilton Costa Mendes toma posse no seu terceiro mandato como prefeito de Taiobeiras. Joel da Cruz Santos é lançado na política como seu vice. Esta administração faz um trabalho notável para criar a comarca de taiobeiras.

1974: Fundado o Grupo Beija-Flor, o primeiro grupo de jovens de Taiobeiras.

1976: Eleição de Joel da Cruz Santos para prefeito de Taiobeiras, tendo Geraldo Sarmento de Sena como vice. Joel venceu a eleição por uma margem de apenas 246 votos disputando com Jorge Luiz Mendes, que era apoiado por Teófilo Mendes.

1979: Em 29 de setembro foi Instalada a comarca, na administração de Joel Cruz. Todo o trabalho que culminou na instalação da comarca em Taiobeiras foi feito por Uilton Costa Mendes com o apoio do deputado estadual Cícero Dumont.

1979: Fundação da ACIT – Associação Comercial e Industrial de Taiobeiras.

1982: Eleição Municipal que dá a Geraldo Sarmento de Sena a condição de prefeito de Taiobeiras. Geraldo venceu a eleição por uma margem de apenas 270 votos, disputando com Jorge Luiz Mendes.

1983: Toma posse o oitavo prefeito de Taiobeiras, Geraldo Sarmento de Sena. A biblioteca pública municipal foi implantada nesta administração.

1983: Abertura do posto do Banco do Brasil na cidade, posteriormente transformado em agência.

1989: Joel da Cruz Santos é eleito para o seu segundo mandato, tendo o médico José Costa de Araújo como vice.

1993: Toma posse a primeira prefeita de Taiobeiras, Maria Matos de Sena, esposa do ex-prefeito Geraldo Sarmento de Sena, tendo Donato Rodrigues da Silva como vice.

1994: Inauguração da agência do Banco Bradesco em Taiobeiras, no dia 5 de outubro.

1997: Joel da Cruz Santos toma posse para o seu terceiro mandato, tendo como vice João Emílio Arifa Silva.

1997: Por determinação da justiça, o número de vereadores da Câmara Municipal é reduzido de treze para nove.

2001: Reeleito, Joel da Cruz Santos toma posse pela quarta vez e permanece no cargo até o ano de 2002, quando renuncia para candidatar-se a deputado estadual.

2001: Inaugurado o primeiro provedor de acesso à internet em Taiobeiras, BTS On line, o primeiro do Alto Rio Pardo.

2002: Com o afastamento de Joel, o vice-prefeito, João Emílio Arifa Silva assume a prefeitura.

2004: O candidato Denerval Germano da Cruz supera João Emílio, elegendo-se prefeito de Taiobeiras.

2005: Denerval Germano da Cruz e o vice Antonio Barros Barbosa (Toninho Kembéu) assumem a prefeitura de Taiobeiras.

2005: Criação a FERARP (Feira Regional do Alto Rio Pardo), que já é uma das maiores feiras de negócios do norte de Minas. É realizada anualmente, durante a Festa de Maio.

2006: Implantado em Taiobeiras o Projeto Sentinela. Pela primeira vez na história da cidade, uma administração municipal enfrenta o problema da prostituição infanto-juvenil de frente, assumindo uma postura francamente favorável às vítimas de abuso sexual.

2006: A final da Copa Inter TV de Futsal é realizada em Taiobeiras. É a primeira vez que isso acontece fora de Montes Claros.

2006: Inaugurada a subseção da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de Taiobeiras.

2006: A Câmara Municipal aprova o plano diretor de Taiobeiras, apresentado pelo executivo municipal.

 

Personagens distintos

1. Martinho Antônio Rêgo

Nascido em 1851 no estado da Bahia, o tropeiro Martinho Rêgo foi um personagem fundamental na história de Taiobeiras. Decidiu estabelecer residência no povoado nascente, abrindo a primeira loja de tecidos. Morreu assinado em 23 de setembro de 1911 por um homem conhecido como Quinca Roxo.

 

2. João Rego

João Rego foi uma figura importante na história de Taiobeiras. Filho de Martinho Rego, nasceu em Caculé (BA) em 1888. Dono de numerosos imóveis, doou lotes para entidades diversas e foi um dos fundadores da Cooperativa dos Produtores Rurais de Taiobeiras, tendo sido seu primeiro presidente. Junto com Trajano Americano Mendes, foi um dos responsáveis pela construção da estrada para Salinas. Foi um dos responsáveis pela introdução do espiritismo em Taiobeiras, tendo doado o terreno para a construção da sede do Centro Espírita Fé, Amor e Caridade, hoje Casa Espírita Allan Kardec.

 

3. Lindolfo Araújo Moreira

Por volta de 1934 mudou-se para Taiobeiras o professor Lindolfo Moreira, que abriu uma escola primária (1ª a 4ª série) na sua própria casa, que ficava na rua Larga, atual avenida da Liberdade, onde hoje é o Supermercado Bom Preço. O seu trabalho teve grande importância para Taiobeiras. A maioria dos alunos era do sexo masculino e muitos vinham das fazendas para estudar nesta escola. Posteriormente transferiu o estabelecimento para um salão que havia na esquina das ruas Larga e Bom Jardim.

 

4. Maciel Rego

Outro filho de Martinho Rego, Maciel Rego nasceu em Taiobeiras e foi um dos homens mais cultos que a cidade já conheceu. Maciel percorria a região tirando fotografias e era autodidata na arte de tocar violino. Foi um dos que lutaram pela emancipação política de Taiobeiras. Teve numerosos filhos e filhas, sendo que uma delas, Eusa Rêgo, tornou-se arquiteta da prefeitura de Lisboa, em Portugal.

 

5. Trajano Americano Mendes

Nascido em 13 de agosto de 1888, Trajano Mendes foi uma das personalidades mais influentes na história local. Tinha grande amor por Taiobeiras e lutou pelas suas grandes causas. Foi um dos grandes responsáveis pela sua emancipação política e empenhou-se também na construção de estradas que foram importantíssimas para o desenvolvimento do município.

 

Relações dos ex-prefeitos

1º) Lúcio José Miranda, prefeito de 1955 a 1958.

2º) Uilton Costa Mendes, prefeito de 1959 a 1962.

3º) Lúcio José Miranda, prefeito de 1963 a 1966.

4º) Uilton Costa Mendes, prefeito de 1967 a 1970.

5º) Isalino Miranda Costa, prefeito de 1971 a 1973.

6º) Uilton Costa Mendes, prefeito de 1974 a 1977.

7º) Joel da Cruz Santos, prefeito de 1978 a 1982.

8º) Geraldo Sarmento de Sena, prefeito de 1983 a 1988.

9º) Joel da Cruz Santos, prefeito de 1989 a 1992.

10º) Maria Matos de Sena, prefeita de 1993 a 1996.

11º) Joel da Cruz Santos, prefeito de 1997 a 2000.

12º) Joel da Cruz Santos, prefeito de 2001 a 2002, substituído por João Emílio Arifa Silva, prefeito de 2003 a 2004.

13º) Denerval Germano da Cruz, prefeito de 2005 a 2008.

14º) Denerval Germano da Cruz, prefeito de 2008 a 2012.

 

PREFEITO ATUAL

15º) Danilo Mendes Rodrigues, prefeito de 2013 a 2016.

 

Literatura histórica

O nome de Avay Miranda está intimamente ligado à literatura histórica de Taiobeiras. Além de artigos esparsos em jornais diversos, o historiador de Taiobeiras publicou dois livros: “Por que Taiobeiras” e “Taiobeiras: seus fatos históricos”, lançado em dois volumes no ano de 1997. Também escreveu o livro “Crônicas: Desenvolvimento, Política e Folclore”, lançado em 1986, que inclui, em apêndice, o “Por que Taiobeiras”.