Notícias

Você está aqui: Home > Notícias > Levantamento Destaca Força do Pregão
Levantamento Destaca Força do Pregão
PDF Imprimir E-mail

alt

Ao contrário do que afirmam os opositores, modalidade de compra fortalece a economia local
Levantamento encomendado pelo gabinete do prefeito e monitorado pelo agente de desenvolvimento e presidente da Comissão  Permanente de Licitação da Prefeitura de Taiobeiras, Evando José do Nascimento, vem sendo motivo de duplo festejo. É que ele aponta número recorde de Pregões Presenciais nos oito primeiros meses da atual administração e, ao contrário do que apregoa os opositores desta modalidade de compra, o dinheiro gasto pela Prefeitura, na aquisição de mercadorias e serviços através deste tipo de concorrência, fica quase todo no município. De meados de janeiro ao final de agosto deste ano a Prefeitura realizou 70 Pregões Presenciais. Levando-se em consideração os dias corridos durante esse período(sem descontar sábados, domingos e
feriados), é como se a Prefeitura realizasse uma compra por Pregão Presencial a cada três dias, o que é uma grande façanha já que o processo é burocrático e complicado (devendo seguir as exigências da Lei).

COMO FUNCIONA?

O Pregão Presencial é uma das modalidades de compra permitidas por Lei para uma empresa pública (como é o caso da Prefeitura), e funciona como um leilão ao contrário, onde as empresas participantes concorrem apresentando, item a item, o menor preço que podem fazer pelo produto ou serviço demandado. Todo o processo tem de ser transparente, com divulgação em jornais que tenham grande circulação (estadual ou nacional), permitindo a ampla concorrência, com a participação do maior número de empresas possível. E é justamente nesse ponto que reside à crítica dos opositores, que apontam a concorrência externa como prejudicial ao comércio local.


NÚMEROS DESMENTEM

Os números do levantamento contestam os pessimistas mostram que os Pregões mantém o dinheiro público no próprio município. No período pesquisado a Prefeitura gastou R$ 5.787.102,82 (cinco milhões, setecentos e oitenta sete mil, cento e dois reais e oitenta e dois centavos) na compra de mercadorias e serviços, sendo que apenas 17,7 por cento deste total foram parar nos cofres de empresas de outros municípios. As empresas locais foram vencedoras da maioria dos pregões, ficando com 82,3 por cento do total gasto pela Prefeitura, o que significa uma injeção de exatos R$ 4.767.942,85 (quatro milhões setecentos e sessenta e sete mil novecentos e quarenta e dois reais e oitenta e cinco centavos).
Para o prefeito Danilo Mendes, esse saldo positivo apresentado pelos pregões se deve a vários fatores, ‘‘entre eles o excelente grau de profissionalismo e dedicação em que se encontra o comércio local, que se preparou e hoje encara de frente a concorrência, seja ela de onde for’’. Declaração idêntica é a do presidente da Comissão Permanente de Licitação, Evando José do Nascimento, para quem ‘‘o comércio de Taiobeiras é pujante e atende a todas as necessidades da Prefeitura, quanto a preço e qualidade dos produtos e serviços’’. Já para o secretário municipal d e administração, Carlos Henrique Brant Magela, que também comemora a dupla façanha dos Pregões, ‘‘não podemos nos esquecer que essa modalidade nos proporciona outro benefício além da permanência dos recursos no município, que é o pagamento do preço justo pelo serviço ou produto adquirido pela Prefeitura e a economia de dinheiro para os cofres públicos. Dinheiro que vai ajudar em outras compras ou obras que a cidade certamente precisa’’.

 

Pesquisa

 

Central de Atendimento

Praça da Matriz, 145, Centro
TEL (38) 3845-1414
Copyright 2013 Prefeitura de Taiobeiras